build-engaging-elearning-courses-tips

Como Construir Cursos de Aprendizagem On-line Atrativos

Share this:

Como Construir Cursos de Aprendizagem On-line Atrativos

Este artigo é voltado para aqueles que desejam criar cursos de aprendizagem on-line (e-Learning) atrativos. Na parte 1, nós compartilhamos 5 dicas de design instrucional a serem consideradas para a criação de cursos eficazes. Na parte 2 traremos outros 5 elementos fundamentais de design instrucional que você pode usar ao desenvolver seus cursos de e-Learning. Como líderes em aprendizagem, precisamos criar e disponibilizar conteúdos que influenciem positivamente o envolvimento do aluno.

1. Seja intuitivo, acessível e fácil de usar

Um aluno não vai completar um curso on-line se ele não entender como navegar por ele. O aluno deve ser capaz de utilizar o aplicativo do curso com pouca ou nenhuma instrução. Os designers devem manter os elementos de design consistentes. Em outras palavras, “não deixe o design atrapalhar a funcionalidade”.

Alunos não têm tempo ou paciência para esperar vídeos ou páginas grandes carregarem. Eles querem materiais que sejam intuitivos e rápidos de usar. Considere o uso de estratégias como:

  • palavras-chave grifadas
  • listas
  • cabeçalhos
  • ícones específicos coloridos

Lembre-se que seus alunos são testados sobre o conteúdo do curso, e não sua capacidade de navegar pelo curso. Separe um tempo antes do lançamento do curso para testar a navegabilidade. Use sinalizações como números ou setas indicando onde o aluno precisa clicar. Certifique-se de que tudo na tela tem um propósito. Se você tem um link, certifique-se que ele direciona para algo. Finalmente, não assuma que os usuários sabem como navegar por seu curso. Incluir instruções detalhadas e opções de “ajuda” nunca é demais.

2. Variedade é chave

Nada é pior do que passar por uma série de módulos de um curso on-line vendo exatamente a mesma coisa repetidamente. Não supreende que os alunos fiquem entediados e descomprometidos. Variedade não significa apenas variar o que é visto na tela.

Altere a forma como o material é apresentado: utilize textos, animações, vídeos e áudio. Inclua atividades diversificadas e avaliações: insira perguntas de múltipla escolha, de arrastar a resposta para o local correto, de realizar correspondências ou de clicar no local correto. Use exemplos da vida real e simulados do mundo real.

Variedade garante que a sua estratégia de ensino não fique estagnada. Ela garante que os objetivos de aprendizagem sejam abordados de formas diferentes para que você possa abranger os diferentes estilos de aprendizagem. Finalmente, ela evita o tédio.

3. “Sinos e apitos” não são sempre necessários

A aprendizagem não ocorre de forma significativa quando os alunos estão distraídos. Nós acabamos de falar sobre a importância da variedade em seu curso on-line. No entanto, as estratégias de design utilizadas para transmitir o material precisam ser utilizadas com sabedoria. Se está acontecendo muita coisa na tela, nossos cérebros se concentram no que está acontecendo e não no conteúdo.

Certifique-se de que a maneira que você optar por transmitir o conteúdo enteja de acordo com o seu objetivo de aprendizagem. Ao fazer o projeto de seu curso considere o seguinte:

  • Inclua apenas as informações necessárias. Informações extra como “curiosidades” prejudicam a aprendizagem.
  • Utilize títulos, grife informações e utilize uma voz diferente quando for enfatizar um conceito importante.
  • Integre palavras em gráficos.
  • Apresente gráficos e narrações simultaneamente.
  • Apresente as informações em segmentos para que o aluno possa controlar o ritmo.
  • Quando possível, utilize gráficos combinados com narrações ao invés de gráficos combinados a textos na tela.
  • Utilize um tom de conversação sempre que possível.
  • Narrações devem ser feitas em uma voz humana, e não por uma máquina.

4. Utilizando texto, áudio e gráficos

Quando planejamos cursos altamente interativos, cursos que incluem textos, gráficos, avatares, animação etc., é preciso considerar que os alunos processam palavras e materiais visuais de forma diferente.

Os alunos só são capazes de prestar atenção a poucas coisas ao mesmo tempo. Para uma aprendizagem significativa ocorrer, certos processos cognitivos têm de ocorrer. Pesquisas mostram que quando você cria uma tela que inclui áudio e texto, as pessoas aprendem mais profundamente quando gráfico e narração correspondentes são apresentados simultaneamente ao invés de sucessivamente. Uma trilha sonora fora de sintonia mesmo que por apenas 5 ou 10 segundos afeta negativamente o aprendizado.

As pessoas aprendem mais profundamente quando uma animação narrada é apresentada em segmentos em que o aluno consiga controlar o ritmo do que quando é apresentada em uma unidade contínua. Por exemplo, apresentar o primeiro passo e depois fazer com que os alunos cliquem em “continuar” para passar para a próxima etapa. Dar às pessoas o controle sobre o ritmo da apresentação tem um enorme efeito sobre a sua capacidade de transferir o que sabem para diferentes situações. Elas também têm melhor desempenho nas avaliações.

5. Lembre-se de considerar o todo

A fim de manter seus alunos engajados, o seu curso on-line precisa ser relevante para o mundo real e para os objetivos de aprendizagem do seu público. À medida que desenvolve seus cursos, lembre-se de considerar o todo. Os alunos não querem um produto muito complexo. Eles não querem algo que vai levar muito tempo para ser concluído. Eles só precisam ser capazes de demonstrar competência.

A implementação de qualquer um ou de todos esses 5 elementos de design vai ajudá-lo a criar cursos envolventes, que motivam os usuários a aprender, e dos quais os alunos ficarão ansiosos para participar. Utilize essas lições para planejar conteúdos que sejam úteis para os alunos e tornar alunos entediados e descomprometidos uma coisa do passado.

Share this:
user-gravatar
Sarah Flesher

Sarah is an Instructional Designer at BaseCorp Learning Systems and is currently completing a PhD in Educational Technology. Her research focuses on implementing competency-based learning systems in all types of organizations. When she doesn't have her nose in a book you can find her at the gym, on the ice, on the ski hill, drinking wine or in a coffee shop … with her nose in a book.

1 Comment

Post a Comment

Comment
Name
Email
Website